História & Estórias

Archive for the ‘Outono’ Category

CÂNTICO À VIDA

A semente foi lançada

Espreitou, germinou, sorriu

Sorriso nutrido com amor

E docemente brotou uma flor.

 

Foi assim a minha Primavera

É assim a Primavera da vidaestações-da-vida

Onde tudo nasce e cresce

E assim a vida floresce

 

Espreitei, observei e vi

A flor a brotar no meu jardim

Na sua companhia cresci,

Sonhei, partilhei e aprendi

O amor com aroma a jasmim.

 

A flor entregou-se ao sol

E em fruto se transformou!

A natureza entoou

Músicas de alegria,

Melodias em harmonia

No Verão de todos nós!

 

Com a orquestra da natureza

E com cânticos de paixão

O fruto amadureceu

Com sabor adocicado

Temperados no coração

Num pôr-do-sol meu e teu!

 

A natureza cobriu-se de cor

Multicolor arco-íris

A vida despiu-se p´ro amor

Bailando, rodopiando ao vento

Outono do meu contentamento!

 Fernand@maro

quatro-estações

 

 

 

Anúncios

Luz Quente de Ouro – OUTONO

 

Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente”.

Dalai Lama

Se deste outono

Se deste outono uma folha,outono-poema
apenas uma, se desprendesse
da sua cabeleira ruiva,
sonolenta,
e sobre ela a mão
com o azul do ar escrevesse
um nome, somente um nome,
seria o mais aéreo
de quantos tem a terra,
a terra quente e tão avara
de alegria.

Eugénio de Andrade

LuisaDSoares

Luísa Ducla Soares