História & Estórias

Há dois anos escrevi este desabafo que está perfeitamente actual. Tal como nessa altura sinto-me defraudada e usada, como um pano gasto que por tanto ter trabalhado fica um farrapo e é deitado fora ou então continua a ser corroído até ser transformado em simples fios. Está na altura de dizer basta e de aprender a viver a minha vida, em função dos me são queridos e me valorizam.
É esta a minha meta!

Aqui vai a transcrição do texto escrito e publicado, aqui, em 30/07/2009:

Estou só e triste!
Sinto-me desiludida, incompreendida e incapaz de acreditar e de sonhar!
Estou decepcionada com aqueles que muito estimo!
Sinto as minhas asas dilaceradas, incapazes de me levarem ao mundo dos sonhos, da fantasia, da imaginação, onde tudo é belo, onde existe a paz, a alegria, a compreensão… Contudo, ainda, acredito que “Sobre as asas do tempo, a tristeza vai-se embora” (La Fontaine). Sim, o tempo pode não apagar a dor, mas ameniza-a.
Estou no meu quarto triste e só. Só com as minhas mágoas, só com as minhas angústias, sozinha com as minhas decepções.
Estou no meu quarto, olho à volta. O meu olhar converge para minha janela.
Da minha janela eu vejo o terraço e o jardim, onde a leve brisa dança com o sol seguindo o andamento dos pardais, pintassilgos e andorinhas que tocam uma afinada melodia de alegria neste radioso e lindo dia.
Da minha janela eu vejo a calçada, onde um pardalinho come as migalhas de pão sacudidas após o almoço e, recordo o primeiro voo de um seu irmão, que após ter aterrado, teve dificuldade em retomar a árdua tarefa, bem como o chilrear constante e aflitivo da sua mãe, enquanto ele teimava em retomar o voo.
Posso ver da minha janela o lusco-fusco como uma aguarela pincelada de vermelhos e laranjas e o manto da noite bordado com cintilantes diamantes a brilharem nesse imenso e misterioso infinito.
Da minha janela vejo…

Encontrei na net este texto que faz um retrato fiel dos meus sentimentos.

Amigos e uma desilusão
“Mais um ano termina.
Muitas vidas se vão com ele …
Outros tantos nasceram … vão conhecer um mundo sangrento,
com a natureza gritando por cuidados, calor excessivo, chuvas intensas destruidoras, terremotos, tisunamis .
Tantas vidas se foram pela violência urbana, balas perdidas encontradas em crianças, casas blindadas, casas perfuradas .
Foi um bom ano.
Foi um bom ano ?
Este ano aprendi uma lição triste, achei que fosse conseguir me safar dessa aula bárbara :
– ” Pense mais em você ! ”
– ” Se não pode resolver os problemas de todo fique distante ”
Vi o egoísmo de alguns, a solidariedade de outros.
Vi as rajadas de balas irem de encontro dos corpos frágeis.
Mas vi também meu mundo rosa sorrir, e minha vida encantar com o sorriso do homem que amo …
Ganhei mais perfumes do que possa ser capaz de usar, e meu mundo cheira a talco.
Ainda assim tenho que ser fria.
Ainda assim, se me abro em sorrisos me fazem chorar, alguns …
Acho que é sorte poder sentir a energia dos outros.
Mas não consigo mais fingir que a energia ruim é boa … aprendi a soltar os cachorros – os meus Clara e Lisiêux são mansas.
Clara é independente, já dorme fora de casa, seu amiguinho de pelúcia ficou pra trás, tal qual a chupeta do nenem que fica esquecida na lata do lixo.
Lisiêux ainda não vigia nada, ainda corre de estranhos e eu tenho que proteger a cachorrada .
Mas meu mundo é azul.
Cresci comendo cerejas ” in natura” e encerro o ano comendo cerejas .
Agradeço à Deus, sei que sou uma mulher de sorte.
Tantos sem nada, tantas crianças sem vida … e a bala perdida que não é de chocolate !
Gosto de textos assim fragmentados, as idéias surgem como se fossem flocos de gelo, nos esfriam por completo, por dentro !
Hoje segunda -feira, dia 31 de dezembro, a minha meta é pensar mais em mim.
Não estou sorrindo agora. E você que me acompanha sempre me lê por aqui cheia de sorrisos ( rrss).
Nem sei se vou conseguir cumprir essa meta, mas ela terá prioridade ao regime.
Arrumei todas as gavetas, só deixei uma para hoje, a gaveta dos sonhos, e das ilusões. Mexi, remexi e descobri que amigos também são egoístas.
Alguém me magoou.
Um outro amigo disse: – Pense em você, senão eles passam por cima.
– Eu disse : Já passaram
– Ele responde: Já sim !
Chorei tudo o que podia, senti muita raiva de mim, mas acordei com a certeza de que o mundo rosa vai ficar assim … vou cuidar mais de mim !
Feliz Ano Novo para você !
Paz, solidariedade, fraternidade, e amor.
Lembre-se : Quem ama não é egoísta, pensa primeiro no outro.
Mas eu juro que vou aprender.
É minha meta”
.
Syl Signoretti

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: