História & Estórias

escreverEste texto foi-me enviado por email e certamente navega, por aí, a toda a velocidade. Desconheço o seu autor, ao qual agradeço, e como o achei muito interessante, por variadíssimos motivos e mais um, achei por bem transcrevê-lo, aqui, contribuindo desta forma para uma utilização mais correcta da língua materna.

Houveram ou não houveram ?
“Gostava de lhe dizer que há uns quantos pessimistas de serviço neste país, muito pessimistas.
O que acontece é que o país tem que estar sempre mal e os alunos ser sempre maus.
Quando os resultados são, por si, maus e houveram ??? fragilidades nos conhecimentos e nas competências,
aí está a prova de que o país está mal”

Maria de Lurdes Rodrigues, (sic) in entrevista à SIC.

Ministra sobre exames nacionais. Houveram???
Erro ! Nome de ficheiro não especificado.
Será que uma Professora Doutora Ministra da Educação não sabe que não se diz houveram, mas houve ???
Estavam a falar de quê ? De exigência ? Em português ???

Se a virem por aí, deixem-lhe esta dica…

O Verbo Haver
O verbo haver não tem somente o sentido de existir. Tem também o de ocorrer(caso em que também é impessoal):
“Houve três acidentes em Camaçari”;
o de obter, conseguir: “Ele espera haver o perdão do filho”;
o de considerar, julgar, entender: “O árbitro houve por bem suspender a partida”;
o de sair-se, comportar-se: “Ele se houve bem no concurso para juiz”.

Pode ainda funcionar como auxiliar, na formação de tempos compostos:
“Ela não havia feito o trabalho”.
A forma houveram surge quando se emprega haver com qualquer sentido que não seja o de existir, ocorrer ou
fazer (na indicação de factos ligados ao tempo, fenómenos da natureza etc.):
“Os sem-terras houveram do juiz a liminar”, / “Os funcionários houveram-se por bem encerrar a greve”, /
“Os devedores houveram de me pagar”.

Quando tem o sentido de existir, o verbo haver é impessoal, isto é, não tem sujeito e fica sempre
na terceira pessoa do singular, em qualquer tempo ou modo.

Assim, se dissermos: “Houve muitos festejos em louvar a São João”, houve é a terceira pessoa do singular
do pretérito perfeito do indicativo.
Note que o correcto é: “Houve muitos festejos”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: